quarta-feira, 16 de maio de 2007

O Feisty é chato pra cacete

Na boa... porquê que a Canonical e a comunidade de ubuntistas criaram um sistema que não te dá dor de cabeça, manutenção diária e travamentos inesperados?

Qual a graça de ter um sistema onde a única coisa que me resta é focar no trabalho e não na ferramenta? Não estamos acostumados com isso! Eu uso Windows, meus filhos!!! Isso sim que é sistema que te prende.

O Windows te força a prestar mais atenção nele do que no que você está fazendo. Ou vai me dizer que quando você digita alguma coisa nele você não fica com aquela tensão de que a qualquer momento algo pode dar pau, travar e perder seu trabalho?

O Ubuntu não. Ele é chato. Ele é simples. Enfim, monótono.

O Windows é a nossa Matrix e o Ubuntu é a pílula vermelha, oferecida pelo Morpheus. Depois de escolhida sua vida muda.

Outra hora eu tava olhando o Ubuntu, em casa. Depois de alguns minutos mirando o visual dele e o comportamento de quase-morto - afinal, se nada estava fazendo, nada poderia estar acontecendo, ao contrário do Windows que sempre um antivírus está fazendo varredura - eu pensei "Que coisa mais tediosa. Vou ler uma revista."

Ubuntu: você é um sistema que funciona. Chato.

2 comentários:

Tio EunzzZz disse...

huauhauhauhahuhuauhahuauhhua

comecei a mexer no fluxbox por causa exatamente disso

chato, chato, chato

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

[ ]s Eunir Augusto

cristian disse...

hahahahhhahhaha

esse foi o texto mais inspirador de linux que ja li. não estamos acostumados mesmo com as coisas dando certo, murphi ja nos ensinaria